0

† Vale negro da escuridão †

terça-feira, 20 de novembro de 2012.

Coração sangrando com a perda de você...estou no deserto chamado solidão...ouço os  sopros do vento gelado da noite que calam meus gemidos de dor. Sento-me sozinha no escuro, e não é nenhuma novidade...é assim que sempre me sinto sem você. Cravo meus dedos sobre a terra gelada, calafrios passeiam sobre meu corpo...me sinto fazia, como se tivessem dilacerado e arrancado minha alma, a dor que sinto no peito esta adormecendo por causa do frio, e com ela eu vou também adormecer.  Você aparece em minha mente atormentada...nesse deserto gelado me arrepio não só com o frio, mas ao pensar em não te ter mais...me contorço jogando minha cabeça para trás tentando tirar meu desespero de órbita ...vejo a lua que esta cada vez mais brilhante e enorme, tento respirar e afastar todo o mal que me percorre...
Fechar os olhos só é uma maneira de fugir do real que estar a atormentar meu coração...mas ao abrir me deparo com a tristeza profunda que afunda meu corpo como areia movediça , é assim que nos sentimos, quando não sobra ninguém pra se confiar, quando se olha para o lado e percebe que não há ninguém lá...esse deserto enorme que encontro em minha vida só há vazio...olho para baixo a procura de alguma pegada e só o que encontro são as pegadas que você deixou ao sair da minha vida...me deparo ao mundo escuro e vazio sem fim...dormir é o que minha mente pede...preciso adormecer todos os sentimentos no meu peito e partir em busca de luz...esse coração que agora sangra, e esse sangue que seguro em minhas mãos me deixa sem forças. Depois de tanto implorar por uma palavra, agora só busco o silêncio...Só busco uma maneira de acabar com tudo que me faz ter dor, esperanças, tristezas e principalmente amor...não quero mais sentir nada, quero ser uma criatura sem sentimentos, porque é o único jeito de não se machucar...é o único jeito de não ser mais humana.
E sei que se eu ouvir novamente sua voz, tudo que tentei adormecer vai voltar com força maior...não que eu tenha conseguido adormecer algo, mas to tentando ser indiferente...dentro de meu ser esta tudo tão frágil e quebradiço, sinto falta de um breve sorriso que encontrava em sua voz, a humanidade é cruel e tinha esperanças de encontrar algo feliz nessa caminhada podre que se tornou os dias de desespero, os dias em que buscava algo para me segurar...até me encontrar aqui no frio da solidão e vazio nesse deserto sem fim, segurando o sangue que escorre de dentro d mim, do meu coração...e a única maneira que encontro é enterrar meu coração na areia movediça, pra que nunca mais ninguém o encontre. Esse deve ser o fim de um sofrimento que esquecerei em um vale negro da escuridão.



Leia Mais...
0

Gélida

domingo, 11 de novembro de 2012.

Esta tão distante que sinto o gelo sobre meus ossos...minha pele arrepiada busca um abrigo...tenho fome de você, sinto sede de você...busco uma maneira de chegar mais próximo do calor, mas em volta só há frio que penetra em minha pele e atravessa meu esqueleto...o sangue que escorre pelos meus lábios provocado por uma mordida de frio me faz lembrar que ainda estou viva.



Leia Mais...
 
♪Deh Morta!☠☠ Dark Soul✞✞ © Copyright | Template By Mundo Blogger |
Subir